A escolha de materiais inadequados do mobiliário corporativo pode ser um grande problema em seu projeto. É preciso levar em consideração fatores como durabilidade, resistência e design, não adianta investir em um material com preço mais em conta se em pouco tempo terá de fazer uma nova aquisição por conta do desgaste desse material.

O ideal é conhecer a origem do móvel, saber de sua garantia e qualidade antes de inseri-lo dentro de um escritório. Como o seu mobiliário será utilizado por várias pessoas, deve ter uma boa qualidade para que não cause desconforto e atenda as normas de ergonomia no ambiente de trabalho.

Dimensão do espaço para a circulação mal calculada

Outro problema dentro dos escritórios é o espaço para a circulação, por isso, antes de inserir qualquer tipo de mobiliário, é preciso projetar bem o layout do espaço, as pessoas precisam circular livremente entre os móveis de modo que não se esbarrem ou que não esbarrem no próprio móvel, causando algum tipo de lesão.

Para que este erro não seja cometido, entenda a dinâmica de cada ambiente e suas necessidades.

Desconsiderar fatores ergonômicos

Não adianta escolher em seu projeto um mobiliário corporativo bonito e elegante se ele não se adequa às necessidades dos colaboradores.

Ao executar seu projeto, deve-se levar em consideração os fatores ergonômicos envolvidos como altura, superfície, formas, puxadores gavetas e portas. O colaborador precisa se sentir livre para lidar com os móveis sem que se machuque neles.

Não buscar referências

As referências são um fator de suma importância para que você tenha sucesso no seu projeto, busque informações sobre o mobiliário que deseja adquirir para seu escritório. Pesquise em revistas e blogs que falam sobre o assunto, assim você terá um embasamento para que entendam a necessidade do seu ambiente corporativo levando em conta a garantia do produto e segurança do seu local de trabalho